suculentas variegadas, espécie variegada, suculentas, cultivo de suculenta
echeveria shaviana
Echeveria Shaviana – É a planta do dia
1 de abril de 2020
mini monstera
Mini monstera – Como cuidar?
9 de abril de 2020

6 espécies de suculentas variegadas

suculentas variegadas

6 especies de suculentas varigadas

6 espécies de suculentas variegadas

suculentas variegadas

 

Conheça espécies de suculentas variegadas e saiba como cuidar.

Plantas suculentas são aquelas que conseguem viver com pouca quantidade de água. Isso acontece por conta da sua evolução à sobrevivência. Um grupo de plantas tão extenso e variável, não poderia ser possível ter uma única receita para cultivá-las. O que as tornam comuns entre elas é apenas a sua capacidade de sobreviver em um certo período com falta d’ água, contudo são mais indicadas para ambientes mais secos, o que não significa ambientes mais quentes. Entretanto as diferenças entre as espécies podem variar muito em relação ao cultivo, suas cores, formatos e texturas. 

 

Hoje quero apresentar 6 espécies de suculentas variegadas. Mas antes você sabe o que do que se trata? As plantas variegadas trata-se de uma anomalia somática, na qual parte dos tecidos de cor verde não produz clorofila e adquire a cor branca ou amarelada em matizes variados. 

Não é de hoje que essas plantas chamam muito atenção, por  justamente ter essa beleza, que deixa a planta mais especial e diferente, mas por outro lado, podem ser vais delicadas de cultivar.

Eu mesma sou apaixonada por suculentas variegadas. Por isso hoje resolvi falar delas. 

Veja algumas espécies:

  • Sanseveria trifasciata hahnii golden 

Com no máximo 15 cm de altura, essa suculenta conhecida por espadinha dourada, é uma espécie variegata da famosa espadinha de são jorge, com folhas em faixas douradas e com o centro verde-escuro, é uma planta muito fácil de cuidar, prefere pleno sol, mas suporta á meia-sombra. As regas são mais espaçadas, uma vez que o substrato precisa estar totalmente seco para regar novamente, plantinha guerreira, muito forte, sobrevivente a seca. Quem tem sabe! 

 

 

  • Portulacaria afra variegata 

 

Amo utilizar essa suculenta em meus arranjos, seu formato e suas cores, trazem um charme especial. Essa forma variegada, possui as folhas mescladas de verde com creme e quando exposta a maior luminosidade, formam uma linha nas bordas rosadas. Podem chegar a um pouco mais de 20cm de altura, mas seu crescimento é bem lento, o que seria outro bom motivo para utilizar em arranjos, com outras espécies de suculentas. Aceita bem à meia-sombra, e as regas precisam ser mais recorrentes, mas nunca deixar úmida ou encharcar. Atente-se se as folhas caírem, significa que está fraquinha, exponha mais ao sol, se as folhas começarem a secar, regue mais. 

 

  • Sedum makinoi variegata 

 

Se você não tem essa espécie ainda, coloca na listinha. Charmosa e delicada, formam belos tapetes que podem chegar até 14cm de altura, quando no solo. Já imaginou um tapete denso dessa suculenta? Também ficam exuberantes em cachepot pendentes ou em arranjos. Podem ser cultivadas à meia-sombra, e requer regas mais generosas, já que suas folhas são mais fininhas, porém espere o substrato secar para regar novamente. A forma variegada dessa espécie aparece nas bordas das folhas, contrastando com o verde-claro.

 

 

  • Phedimus spurius tricolor 

 

Procurando um tapete colorido? Essa suculenta tem um enraizamento muito fácil, então ela é capaz de preencher rapidinho todo o solo. Como toda cultivar variegada as folhas é quem são a sensação. Mas essa em especial, como seu próprio nome diz `tricolor` as folhas tem 3 cores, de cor verde e manchas brancas com bordas róseas e crenadas. Aceita bem o sol pleno, mas também tolera meia-sombra. 

 

  • Aptenia cordifolia variegata

 

Acho que o nome rosinha do sol, vai te chamar mais atenção, certo? A grande maioria só conhece por este nome popular. Isso porque ama o sol, preferindo o sol pleno e assim precisando de regas mais regulares. A pleno sol ela floresce na primavera, belíssimas flores solitárias rosas. Pode ser cultivada à meia-sombra, porém pode ser que não floresça e seus ramos podem ficar muito longos necessitando podas. Em cachepots pendentes ou em vasos com suportes, pode ser um diferencial na sua decoração. Mas também em jardins, formam densos tapetes longos que podem se esparramar e chegar até  2m de diâmetro e com 20 cm de altura.

 

 

  • Aeonium castello paivae variegata

 

Tem o cultivo um pouco delicado, prefere lugares de meia-sombra, porém no sul do Brasil pode tolerar o sol pleno. Quando expostas a mais luminosidade as bordas das folhas podem ficar róseas. Regas mais espaçadas, sem deixar o substrato úmido. Porém as folhas mais velhas podem secar rapidamente. Possuem flores brancas. As rosetas podem formar  moitas compactas de até 30 cm de altura e 10cm de diâmetro. 

 

Lembre-se:

É necessário sempre observar e encontrar a melhor maneira de como cultivar suas suculentas. Pesquise antes a origem da suculenta e tente reproduzir o seu habitat natural. 

Leia mais em nosso blog sobre dicas de como cuidar das suas suculentas. 

 

 

Curta nossa página no facebook do Clube da Suculenta e também no Instagram do Clube da Suculenta

Para acessar nosso canal  clique aqui.

 

fontes:

'cactos e suculentas para decoração - Harri Lorenzi, Gerardus Olsthoorn e Carol Costa.'

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *